Indústria Imobiliária

Pandemia traz nova percepção de necessidades de moradia

A necessidade de se confinar em casa tem feito com que as pessoas prestem mais atenção em como o lugar onde moramos pode influir na nossa qualidade de vida

 

O maior tempo em casa em virtude do isolamento ou distanciamento social impostos pela  pandemia da Covid-19, tem feito com que as famílias tenham uma nova percepção sobre suas necessidades de moradia.   Passamos a nos preocupar muito mais com o bem-estar e o estilo de vida que uma residência pode nos proporcionar.

Estudo nacional feito pela  Brain Inteligência Estratégica, em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), ouviu em março (após anúncio da pandemia) e em abril (depois do avanço da Covid-19) cerca de 600 consumidores. Na pesquisa, as mudanças de hábitos impostas pela pandemia já começaram a influenciar nas decisões de compra. Dos que mantiveram a intenção de compra de um imóvel em abril, 11% admitiu  que teve sua decisão afetada por essa nova realidade: destes, 18% alegou a segurança como fator de maior influência, e 12% afirmou que repensou melhor sobre o tipo de imóvel que precisa.

Para a arquiteta e gerente de incorporações da Consciente, Camila Inácio, os tempos de quarentena destacaram no mercado imobiliário a ideia de Wellness & Lifestyle Real Estate, que basicamente é o estímulo à projeção de “lares mais saudáveis”. De acordo com a executiva imobiliária, o conceito já existia no mercado imobiliário, mas ganhou mais evidência com a necessidade de quarenta das famílias.

“A moradia em que vivo hoje realmente atende minhas necessidades? Consigo montar um home office? Tenho a área de lazer que minha família precisa? A varanda gourmet é, de fato, um luxo dispensável? O prédio onde moro oferece a conectividade e interação com modernos serviços que já fazem parte do nosso cotidiano, com apps de transporte e de delivery?”, indaga a especialista ao falar sobre as novas necessidades de moradias impostas em uma sociedade pós-pandemia.

Ela destaca que em Goiânia já existem empreendimentos que ditam esse estilo de vida com foco no conforto no lar. “Temos, por exemplo, residências com grandes praças internas e muito verde, espaços compartilhados com horta e pomar comunitários, sistemas de segurança inteligentes, teto verde com painel solar e prédios com reaproveitamento das águas das chuvas. Itens como espaço adequado para home office, varandas e suítes mais espaçosas ganham grande prevalência entre os que buscam o chamado upgrade em seus imóveis”, avalia Camila Inácio.

Na hora certa

A enfermeira Ana Beatriz Aguiar, quando há quatro anos comprou o então lançamento da Consciente Construtora e Incorporadora, o Planet Consciente Garden no Setor Bueno, não imaginou que a maior metragem e maior conforto oferecidos pelo imóvel fariam tanta diferença ante a necessidade de uma quarentena domiciliar.

Ela, que anteriormente morava em um imóvel menor, de 68m², agora irá morar em um imóvel, com 122m², que está sendo entregue aos moradores bem em meio ao surto da Covid-19, com todos os devidos cuidados e procedimentos de segurança. Ela também espera que a enorme área de lazer, composta por quatro grandes praças internas de convivência com muito arborização, faça  a diferença no dia a dia. “Além disso, neste novo apartamento terei elevador privativo, o que diminui o fluxo de usuários. Aqui eu tenho conforto maior, mais espaço, segurança nesse momento de confinamento  em casa”, relata.

Crédito: Divulgação – randes praças internas de convivência é importante elemento que agrega mais bem-estar nos empreendimentos
Fonte: Comunicação sem Fronteiras

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar