Indústria Imobiliária

Empreendimento sustentável garante até 27% de eficiência no uso da água

Pensando no futuro, a MDGP aposta em edifícios sustentáveis que utilizam soluções inteligentes para reuso e redução no consumo de água

 

A água é um bem precioso e sem ela não há vida. De acordo com o relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU), a previsão é que até 2050 falte água para 5 bilhões de pessoas, representando metade da população mundial para este período. No Brasil, a previsão é que até 2035 mais de 70 milhões de brasileiros fiquem sem água. Atualmente, por causa da falta de chuvas, alguns estados passam por longos períodos de estiagem e muitas companhias de água adotam medidas de urgências, como o sistema rodízio de abastecimento de água, o que acaba afetando a população. 

Em casa a água é utilizada para limpeza, lavar louças e roupas, tomar banho, cozinhar, entre muitas outras utilidades. E pensando no futuro, a Incorporadora MDGP adotou medidas em seus projetos, entre elas, sistemas que fazem a captação de águas pluviais para reuso em irrigação de paisagismo e limpeza de áreas comuns, tendo como premissa a sustentabilidade em seus empreendimentos. “O objetivo não é só oferecer um empreendimento exclusivo e confortável, mas, acima de tudo, proporcionar experiência de morar em uma construção que impacta minimamente o ambiente”, afirma Cássia Assumpção, engenheira da MDGP.

Para evitar o desperdício de água, os empreendimentos Arbo Cabral e Átman Cabral foram projetados com especificações de metais e louças sanitárias de alta tecnologia, que colaboram com a redução no consumo sem diminuir o conforto e bem estar do morador. No Arbo Cabral, por exemplo, a eficiência hídrica do edifício será de 27,1% para pavimento tipo, 28,6% para cobertura, 33% para áreas comuns e 27,4% no geral, comparado a um empreendimento convencional. “Edifícios sustentáveis, além de proporcionar uma redução nas contas de consumo para os moradores, também garantem imóveis com uma valorização no valor de metro quadrado no mercado”, explica a engenheira.

Além disso, durante a construção destes empreendimentos também estão sendo adotadas no canteiro de obras medidas para evitar o desperdício de água, como a captação e o aproveitamento de água pluvial para a limpeza e manutenção do local. Os empreendimentos da MDGP ainda estão em processo de certificação para obter o selo GBC Brasil Condomínio, fornecido pelo Green Building Council Brasil, e um dos critérios é obter a eficiência hídrica com o reuso e redução de consumo de água.

A MDGP – Incorporadora com mais de 10 anos de atuação em Curitiba, reúne profissionais experientes e com vontade de empreender de forma moderna e diferenciada, tem à sua frente o engenheiro civil Marlus Doria, com 28 anos de experiência no mercado imobiliário. Em suas parcerias, conta com a Aurora Centennial, grupo centenário de origem familiar que opera no Brasil, Estados Unidos e Europa e atua nos setores da indústria da madeira, construção civil, tecnologia e incorporação imobiliária e a construtora Huma Engenharia, responsável pela realização de suas obras. Saiba mais sobre a MDGP e seus lançamentos acessando www.mdgp.com.br

Crédito: Divulgação
Fonte: Ieme Comunicação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar