Dicas

Paredes revestidas com bricks seguem como tendência e sinônimo de descontração e modernidade na decoração de ambientes

Arquiteta Júlia Guadix, do Liv’n Arquitetura, explica o processo de escolha do material e como o efeito tijolinho contribui para deixar o projeto ainda mais acolhedor e estiloso 

Personalidade, aconchego e ares mais despojados e rústicos (equilibrado na medida certa) são alguns dos atributos que o brick adiciona aos projetos. Simulando o efeito do tradicional tijolinho, esse elemento é versátil por reproduzir o material de maneira prática e tão fidedigna em todos os ambientes da casa.

Depois de ganhar o coração dos brasileiros, que compartilham com os profissionais de arquitetura o desejo de sair do óbvio, o brick segue como tendência no décor. Todavia, com a diversidade de fabricantes que ofertam seus produtos com dimensões diferentes, bem como um leque de acabamentos e efeitos, surge a dúvida: qual escolher?

Para arquiteta Júlia Guadix, do Liv’n Arquitetura, é preciso observar a ampla paleta de cores e materiais já especificados para o ambiente e só depois definir qual o modelo que fará mais sentido para a parede a ser revestida. “Como a ideia é justamente agregar ao projeto essa semelhança com o tijolinho, gosto sempre de ressaltar para meus clientes que o brick também traz essa sensação e o visual de uma parede imperfeita”, revela. No que diz respeito ao valor, no comparativo com o tijolo aparente, a profissional explica que o valor do brick é, de fato, superior. Entretanto, em função da estética visual mais agradável e a espessura mais fina, a escolha vale a pena: levando em consideração que um tijolo comum apresenta 5 cm de espessura e o brick, 1 cm, essa diferença de 4 cm influencia positivamente no melhor aproveitamento dos ambientes. “Sem contar que, nem sempre, na obra, é possível ter o material construtivo em sua essência. Nessas horas, o revestimento entra em cena para fazer o seu papel”, adiciona.

Paginação e Aplicação

Há diversas formas de paginação dos tijolinhos aparentes: a alinhada; alinhada na vertical; Dama, escama de peixe, diagonal e amarrada, entre outras, que podem ser escolhidas de acordo com a harmonização ao estilo decorativo.

Na questão prática, o brick não demanda etapas e técnicas muito diferentes daquelas empregadas na aplicação dos tijolos aparentes. Como primeiro passo, a parede precisa apresentar o emboço seco e firme, além de não haver nenhuma gordura ou qualquer outro resíduo que possa prejudicar a aderência da argamassa na hora da colagem.

Como os tijolinhos são porosos, seu assentamento deve ser feito com cuidado para evitar que a argamassa venha a saltar, ficando evidente na parede. Caso isso aconteça, basta limpar, logo em seguida, com esponja úmida. “Para que esses e outros detalhes sejam seguidos à regra, é primordial considerar a contratação de profissionais especializados para contar com a segurança de uma fixação bem-feita, alinhada e com acabamento perfeito – lembrando que se tratando de um revestimento rústico, as imperfeições do material são o charme, mas a perfeição da instalação é fundamental”, orienta Júlia.

 

Cômodos

Multifacetado, o brick é muito bem-vindo em todos os ambientes, incluindo a área externa. Na sala de estar, por exemplo, pode constituir a parede que faceia a TV e o rack, propiciando mais charme e bem-estar. Pensando na cozinha, é muito comum que ele componha a parede da pia e dialogue com o estilo da bancada e da marcenaria.

No dormitório, seu uso pode, em um primeiro momento, parecer um tanto quanto ousado. Porém, em contexto bem equilibrado com a paleta de cores e os materiais, o brick evoca autenticidade na parede da cabeceira. E com o advento do home office, as características do tijolinho permitem uma ambiência séria, arrumada e perfeita para as horas do expediente e das reuniões online.

Vantagens

Assim como o tijolo tradicional, o brick tem algumas vantagens para o dia a dia dos moradores. Um desses pontos está relacionado ao conforto térmico, uma vez que a cerâmica retarda a propagação térmica, deixando o ambiente mais agradável. Além disso, auxilia no isolamento acústico, atenuando a intensidade dos ruídos externos que possam vir a incomodar.

No capítulo resistência, mais um ponto positivo: a depender da textura, a durabilidade do brick é ampliada, aumentando a durabilidade e o tempo para manutenção e restauração. Se o tijolinho escolhido for de uma cor mais clara ou um tom suave, o elemento ainda pode reforçar a iluminação natural deixando o ambiente agradável.

Sobre Liv’n Arquitetura

Fundado em março de 2016 pela arquiteta Júlia Guadix, o escritório Liv’n Arquitetura tem como objetivo construir, junto aos clientes, um projeto original e personalizado, provocando uma mudança na casa e no estilo de vida de cada um. Com o lema “Vamos transformar o seu espaço no seu lugar favorito no mundo”, a equipe familiar, formada por Júlia e seu irmão Victor, já realizou mais de 22 projetos de reformas. Prezando pelo conforto e modernidade, a profissional é apaixonada pelo estilo simples, acolhedor e atemporal. Sendo assim, elementos como madeira, tijolo, cimento queimado, plantas, tons neutros com pontos de cores definem a maior parte de seu trabalho. O nome “Liv’n” faz referência à palavra em inglês living, que significa “vivendo”. Seguindo essa concepção que o escritório busca realizar os sonhos dos clientes.

Av. Dr. Cardoso de Melo, 291, São Paulo – SP

(11) 94537 – 0101

www.livn.arq.br

Instagram: @livn.arq

 

Crédito: Guilherme Pucci

Fonte: DC33 Comunicação  

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar