Artigos

Fazer check-up na saúde das edificações é tão importante quanto em uma pessoa

Um especialista em impermeabilização pode identificar imperfeições que, se não resolvidas, podem custar caro para proprietários

 

Por José Mário Andrello

Aquela rachadura pequena na parte externa da casa ou de um prédio – que muitas vezes não é levada a sério – pode se tornar um grande problema para a saúde de uma construção. Isso, mesmo, a saúde. Não realizar manutenções periódicas e corretas pode adoecer a estrutura de um prédio.

A saúde de uma construção precisa receber exames e check-ups periódicos, com consultas a profissionais habilitados para solucionar os problemas, da mesma maneira como se procura um médico para fazer check-up da nossa saúde.

Em épocas de chuva, como é o caso do verão aqui no Brasil, a ação da água nos materiais de acabamento de uma construção e na própria estrutura do prédio, causa sérios problemas de degradação e necessidade de se fazer manutenção. Via de regra, como sinais de que há problemas de infiltrações e, ou de vazamentos, começam a aparecer pequenos pontos de umidade com manchas e delaminação de revestimentos, que se não receberem a devida atenção podem trazer grandes prejuízos financeiros e de saúde a uma obra.

Normalmente, síndicos, administradores e proprietários não têm noção da extensão dos danos que os vazamentos trazem a longo prazo. Para evitar os danos e incômodos, é aconselhável fazer inspeções de rotina e tomar providências de reparação periodicamente. Ou seja, fazer um check-up.

O mais correto nessa situação é procurar um especialista em patologia de obras civis e impermeabilização. E engana-se quem imagina que estes profissionais apenas cuidam da parte estética de uma edificação. Com conhecimento profundo, eles conseguem prescrever os procedimentos de terapia e impermeabilização de maneira a sanar os danos e as manifestações patológicas que a obra apresente.

Aqui no IBI trabalhamos intensamente para formar e capacitar o maior número de profissionais para levar informação correta aos usuários, bem como, indicar os melhores caminhos para que a durabilidade de uma obra seja a maior possível. E garantimos que o investimento vale a pena, pois uma obra sem impermeabilização correta pode demonstrar problemas em 3 ou 4 anos, enquanto uma obra pensada para evitar umidade pode se manter saudável por mais de 10 anos. Na prática, este trabalho traz economia e oferece mais segurança e conforto aos usuários.

José Mário Andrello é Coordenador da Câmara de Projetistas do IBI – Instituto Brasileiro de Impermeabilização.

Crédito: Divulgação
Fonte: EVCOM

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar