Artigos

Com os leilões on-line, é possível adquirir imóveis durante a pandemia de COVID-19

Por André Zukerman *

Como era de se esperar, a necessidade de estabelecer quarentena e garantir o isolamento social fez com que muitas empresas suspendessem suas atividades, e segmentos inteiros buscassem alternativas para não paralisar os negócios. Com o setor imobiliário não é diferente. Grande parte dos corretores trabalham de casa e não pode marcar visitas de interessados, contando apenas com o anúncio no site para despertar o interesse em possíveis compradores e em alguns casos o “tour virtual”. Contudo, na modalidade de leilões on-line, é possível comprar e vender imóveis de forma rápida, segura e eficiente, movimentando a área como um todo.

O setor imobiliário estava em ascensão, mas precisou rever o planejamento para 2020. De acordo com o estudo Perspectivas para os Mercados Imobiliário e Turístico – Impactos do COVID-19, realizado pela Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil (ADITBrasil), 86% das empresas do setor planejavam fazer investimentos em 2020 antes da pandemia, mas 60% já admitiram que irão alterar totalmente suas estratégias.

Dessa forma, é necessário encontrar alternativas – e é neste ponto que o segmento de leilões on-line contribui para manter a compra e venda de imóveis em um período atípico. Enquanto muitas imobiliárias precisaram suspender suas operações e/ou encontrar novos métodos de negócio, as empresas leiloeiras que trabalham com imóveis não precisaram interromper nem mesmo mudar seus processos – afinal, é uma modalidade 100% on-line e que pré pandemia, já estavam habituadas a vender imóveis que na sua grande maioria estavam ocupados, e logo, não são possíveis visitar.

A modalidade dos leilões on-line cresceu muito na última década, impulsionada principalmente pela familiaridade dos interessados com a modalidade, o aumento do acesso as informações e também a digitalização de grande parte do processo de compra (incluindo hoje em dia até mesmo a escritura do imóvel).

Alguns cuidados garantem que a compra de um imóvel em leilão on-line seja segura e transparente. A principal recomendação ao comprador, por exemplo, é ler com atenção o edital completo disponibilizado pela empresa leiloeira. O documento traz todas as informações referentes à negociação, como características do imóvel e condições de pagamento – há lotes que aceitam financiamentos de instituições financeiras e facilitam ainda mais a aquisição. Além disso, trace um plano para dar conta de todas as obrigações, como a comissão do leiloeiro, os impostos e a transferência da documentação, auxilio de advogado e uma verba para possíveis reformas.

Adquirir um imóvel é o sonho da grande maioria dos brasileiros, seja para quem deseja ampliar seus investimentos ou para aqueles que querem sair do aluguel. A pandemia de COVID-19 trouxe incertezas, sem dúvida, e vai provocar transformações profundas na economia e na sociedade como um todo. Entretanto, devemos contar com o apoio de soluções tecnológicas que nos aproximam de nossos objetivos e desejos.

*André Zukerman é diretor da Zukerman Leilões, empresa referência em leilões imobiliários – zukerman@nbpress.com

Sobre a Zukerman Leilões:
Com mais de 30 anos no mercado, a Zukerman Leilões é especializada na realização de leilões de imóveis de origem judicial e extrajudicial. São imóveis residenciais, comerciais e rurais com preços vantajosos e descontos que atingem valores até 60% abaixo do mercado. Parceira das principais instituições financeiras do Brasil, a Zukerman realizou, em 2019, mais de 8.500 leilões de propriedades em todo o território nacional. Com a modalidade on-line, mais pessoas conseguem dar lances e aproveitar as ofertas disponíveis. Mais informações no site: www.zukerman.com.br.

Crédito: Divulgação
Fonte: NB Press Comunicação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar