Serviços

10 dicas para atrair locadores para o seu imóvel em apps como no Airbnb, Booking e Trivago

Transforme o seu espaço em um produto vendedor para as plataformas de curta temporada

 

Assim como o Uber rompeu com um transporte tradicional como o táxi e a Netflix foi além do que vídeo-locadoras ofereciam, o mercado imobiliário também está em transformação. Plataformas de locação por temporada como Airbnb, Booking e Trivago que permitem a locação de por dia, semanas e até meses, romperam com o modelo tradicional de locação.

O investidor que deseja aumentar a rentabilidade e garantir a ocupação do imóvel precisa ficar atento a esta tendência do mercado imobiliário. O Airbnb é o que apresenta maior procura em Curitiba. Nele, a taxa de ocupação média em maio de 2019 (para os últimos doze meses) é de 66% para studios e apartamentos de um quarto. Enquanto que a receita média para a mesma tipologia era de R$ 1.840. O montante equivale a locação de um apartamento de três quartos no modelo tradicional em localizações valorizadas, próximos a 90m² privativos e com até duas vagas de garagem.

Se você ainda não alugou um imóvel para se hospedar ou morar por essas plataformas tenha uma certeza: em breve você irá utiliza-las. As locações de curta temporada transformaram a maneira como alugamos e o poder – mais do que nunca – está nas mãos do consumidor.

Mas há o outro lado do balcão: as pessoas que usam esses apps para alugar um quarto ou um imóvel inteiro. Para elas o gerente de vendas da Thá – construtora centenária com sede em Curitiba – Rodolfo Baggio traz dicas para atrair locadores para o imóvel. Se você é uma dessas pessoas fique atenta as dez dicas que podem te ajudar a ganhar dinheiro com locações no Airbnb, Booking ou Trivago.

  1. Localização: Procure imóveis centrais com soluções no entorno: faculdades, teatros, praças, museus, pontos turísticos, restaurantes, transporte público e ciclovias, entre outros.
  1. Conservação: Tudo precisa estar em perfeita ordem e impecável. Lembre-se que o imóvel pode ser recomendado e indicado para outros inquilinos no futuro.
  1. Estrutura completa: O imóvel deve estar mobiliado, equipado com eletrodomésticos, ter acesso a internet e oferecer enxoval completo (cama, mesa e banho), e quanto mais “soluções” entregar, mais será atrativo. Ou seja, uma estrutura de locação que lembre um hotel.
  1. Guia de dicas: Outro diferencial deve ser um guia de instruções do imóvel (senha de internet, dicas de estabelecimentos do entorno, supermercados, programas culturais, etc.).
  1. Receber bem: A cordialidade e satisfação são fundamentais.
  1. Regras claras: Destacar os serviços disponíveis no condomínio e suas normas. As regras específicas do empreendimento precisam estar adaptadas para a economia compartilhada e locação por temporada.
  1. Serviços diferenciados: Crie elementos que tornem seu imóvel único: serviços de café da manhã, lavanderia, camareira, sala de ferramentas, internet sem fio, cozinha compartilhada, bicicletas compartilhadas, sala de entregas refrigerada, áreas de trabalho e estacionamento próprio, entre outros.
  1. Estive aqui: As pessoas gostam de recados de pessoas que já estiveram hospedadas naquele apartamento.
  1. Fotos de qualidade: de preferência profissionais.
  1. Perfil do locatário: É importante conhecer o perfil do inquilino. Se a intenção é alugar para executivos que procuram por apartamentos durante uma viagem de trabalho temporário, invista em imóveis práticos e de qualidade.

Crédito: Divulgação
Fonte: Excom

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar