Indústria Imobiliária

Turismo de negócios impulsiona o crescimento da locação de imóveis residenciais em Curitiba

Uma redução de 18,4% na oferta de imóveis residenciais para locação em Curitiba em junho desse ano, baixando de 10.906 para 8.903 o número de unidades com finalidade de moradia disponíveis para alugar em Curitiba nos últimos 12 meses.

 

Os dados são da pesquisa mensal do Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar), ligado ao Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR), que mostra ainda que o montante total de imóveis residenciais ofertados para locação vem caindo progressivamente desde outubro de 2017, o que significa o aumento da ocupação (vide box abaixo).

O bom desempenho do setor é comprovado pelas imobiliárias locais. Na Shortstay Curitiba, especializada no aluguel por mês de apartamentos mobiliados, a taxa de ocupação tem se mantido em aproximadamente 90%. A sócia fundadora da empresa, Fernanda Feres, revela que a maioria dos inquilinos é dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina e que mais da metade deles está na cidade a motivo de trabalho. “Analisando o perfil dos clientes que fecharam conosco nos últimos três meses, 51% afirmaram que estão vindo a Curitiba em virtude de um novo emprego ou projeto profissional”, comenta. A Shortstay Curitiba conta com mais de 400 imóveis para aluguel por mês, com período mínimo de 30 dias.

Na imobiliária, o valor mensal de locação varia de R$ 1,6 mil a R$ 2 mil, já inclusas todas taxas (IPTU, condomínio e energia elétrica), à exceção da linha Premium, que engloba apartamentos mobiliados de alto padrão e luxo com aluguel mensal de até R$ 5,5 mil A maioria dos imóveis disponíveis têm Wi-Fi, TV a cabo e até utensílios de cozinha. Alguns têm vaga de garagem (ou disponibilidade para locação) e até roupa de cama e de banho, além de possibilidade de contratação de serviço de limpeza. Na linha Premium, alguns contam ainda com serviço de café da manhã, concierge, spa e sauna.

Fernanda Feres – Sócia Fundadora da Shortstay Curitiba – Crédito: Divulgação

Para atender os executivos, Fernanda afirma que agilidade é fundamental. Na Shortstay Curitiba o procedimento de reserva e locação é online e dispensa fiador, a fim de possibilitar a entrada no imóvel em até 48 horas.“Tal como na locação de temporada, é cobrado o valor integral do aluguel antecipado, e solicitado uma caução para cobrir despesas eventuais apuradas na saída do inquilino”, explica Fernanda. Outro diferencial em relação à locação tradicional é a simplificação do cadastro: exige-se basicamente uma ficha cadastral, CPF, comprovante de renda ou Imposto de Renda. Como a entrada do inquilino se dá muitas vezes já no dia seguinte do contato com a imobiliária, Fernanda diz que o processo precisa ser ágil.

A empresa trabalha com sistema de administração completa, cuidando de todos os itens do imóvel, desde sua limpeza, manutenção, vistoria. Ainda, responsabiliza-se pelo gerenciamento e monitoramento de todas as contas, incluindo o condomínio. “Mesmo na crise, nossa taxa de ocupação não baixou de 70%, o que também é um ótimo indicador para os proprietários”, revela a sócia fundadora da Shortstay Curitiba.

As viagens de negócios têm se tornado um atrativo para retenção dos profissionais nas empresas. Pesquisa recente realizada pela Booking.com para Empresas revela que, no Brasil, dois em cada cinco profissionais (40%) afirmam que buscariam ativamente um novo emprego se isso significasse mais viagens de negócios. Os dados foram recolhidos por depoimentos de mais de 17 mil profissionais em 24 países do mundo. E mais: todo ano, 20% dos viajantes corporativos praticam o bleisure, ou seja, ampliam o período da estada para lazer, segundo estudo da Carlson Wagonlit Travel, que analisou 29 milhões de deslocamentos a trabalho.

Box:
Evolução da oferta de imóveis residenciais para locação em Curitiba

Junho/2017 – 10.906
Julho/2017 – 10.691
Agosto/2017 – 10.623
Setembro/2017 – 10.730
Outubro/2017 – 10.827
Novembro/2017 – 10.626
Dezembro/2017 – 10.419
Janeiro/2018 – 10.316
Fevereiro/2018 – 9.541
Março/2018 – 9.418
Abril/2018 – 9.007
Maio/2018 – 8.905
Junho/2018 – 8.903

Fonte: Inspespar/Secovi-PR

Crédito Foto Destaque: Samuel Berger
Fonte: Maria Emilia Staczuk – Comunicação – Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar