Indústria Imobiliária

Tendência por lajes corporativas torna BBC principal produto de Curitiba para locação

Seja pelo baixo custo condominial do empreendimento, a maior laje da região – com 600 metros quadrados – ou pelo selo LEED Platinum de sustentabilidade, Barigui Business Center se destaca como melhor opção do mercado.

 

A capital paranaense ganhou no último mês de novembro, o Barigui Business Center (BBC), num dos endereços mais promissores de Curitiba. O empreendimento, desenvolvido para locação, reforça o arrojado cenário composto por edifícios de alto padrão na Mário Tourinho, também conhecida como a Berrini de Curitiba, tem a assinatura da Invescon, empresa com foco em obtenção de renda e ganho de capital, liderada pelo empresário Luis Napoleão Filho.

Posicionado num estratégico terreno de 1.384 metros quadrados, o BBC, construído pela TEICH (do grupo Laguna), com arquitetura contemporânea chancelada pelo escritório de Luiz Bacoccini, tem nove mil metros quadrados privativos, 16 pavimentos com infraestrutura de piso elevado, salas de reunião, auditório pay per use, a maior laje da região, com 600 metros quadrados privativos, e 115 vagas de estacionamento rotativas.

Localizado entre os bairros Champagnat e Ecoville, região com alta densidade demográfica, próximo ao Parque Barigui e com fácil acesso ao shopping e ao terminal de ônibus, o empreendimento garante sua assertividade num zoneamento que tem áreas de recuos maiores, portanto mais arejada, item bastante levado em consideração pelos tomadores de decisão de grandes empresas, que buscam oferecer maior qualidade de vida para seus colaboradores.

Baixo custo condominial
Segundo o CEO da Invescon, responsável pela compra do terreno e pela concepção do novo empreendimento, apesar do gabarito livre de altura, optou-se por um edifício com lajes maiores e mais eficientes operacionalmente sem contar o foco em sustentabilidade, que reduziu significativamente o custo condominial e de manutenção. Para os futuros inquilinos, esse é um dos grandes atrativos do BBC, que promete atrair operações ainda mais qualificadas à região. “A redução média é de 50%, tanto pela funcionalidade embutida no projeto, como pelo fato de o prédio possuir apenas uma entrada, até dispositivos de economia de energia que conferiram ao BBC a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), na categoria Platinum, que reconhece a sustentabilidade do empreendimento”, explica.

Lajes corporativas X salas comerciais
O apreço por deter a maior laje da região está fundamentado na percepção do mercado imobiliário por parte da Invescon sobre demanda por laje corporativa. Napoleão afirma que existem poucos prédios em Curitiba preparados para receber empresas de grande porte. “Estamos sinalizando um nicho que tem uma demanda maior. Não digo que as salas comerciais vão acabar, mas a tendência por lajes maiores com piso elevado, open space, apresentam maiores chances de serem locadas mais rapidamente”, sentencia o empresário. O interesse por escritórios pequenos deve diminuir naturalmente porque as pequenas empresas estão indo migrando para coworkings, formato que também já garantiu seu espaço no BBC, em três andares locados para a finalidade de abrigar negócios de pequeno porte interessados em todo o networking gerado por um empreendimento deste porte.

“Já a laje corporativa atende as organizações que buscam um upgrade. Muitas empresas estão em lugares onde não têm estacionamento rotativos, por exemplo – o que é uma grande desvantagem competitiva”, aponta o empresário.

Futuros inquilinos
A apresentação do BBC aos futuros inquilinos é de responsabilidade da IVC Realty, braço comercial da Invescon, empresa que atua exclusivamente na gestão nos contratos de locação dos empreendimentos desenvolvidos pela empresa. “A imobiliária só faz a gestão de imóveis dos quais tem participação, evitando-se assim o conflito de interesses”, conclui o CEO.

Saiba mais sobre a Invescon pelo site: www.invescon.com.br

Crédito: Divulgação
Fonte: Verso THT

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar