Indústria Imobiliária

SiiLA Brasil expande pesquisa de condomínios logísticos para todo o território nacional

Plataforma oferece aos assinantes dados e análises de todos os condomínios logísticos do país

 

A partir do primeiro trimestre de 2019, a SiiLA Brasil amplia o mapeamento e análise de condomínios logísticos, alcançando todos os empreendimentos localizados em território nacional. São mais de 14 milhões de m² de área de empreendimentos das Classes A+, A e B, espalhados por 16 estados brasileiros.

“Chegamos a 100% de cobertura de condomínios logísticos no Brasil, oferecendo aos profissionais e empresas do setor dados e análises precisas deste mercado, que vem crescendo rapidamente nos últimos anos”, comemora Giancarlo Nicastro, CEO da SiiLA Brasil.

Em menos de uma década, a quantidade de empreendimentos logísticos se multiplicou: até 2010, o Brasil possuía menos de 4 milhões de m² de área. Hoje são quase 15 milhões de m² de condomínios concluídos. Este salto é a consequência do investimento de grandes empresas, tanto nacionais quanto estrangeiras, que identificaram no Brasil uma oportunidade para a construção e ampliação de centros logísticos.

“A indústria brasileira se modernizou nas últimas décadas e a busca por eficiência na armazenagem, transporte e distribuição levaram a ampliação do mercado de imóveis logísticos. Tanto empresas que atendem ao consumidor final (B2C), quanto aquelas que atendem a outras companhias (B2B), investem em bons espaços logísticos para otimizar suas operações”, analisa o executivo.

Principais setores ocupantes
Além do mapeamento dos imóveis, a SiiLA Brasil traz para os assinantes uma análise completa dos ocupantes dos empreendimentos, possibilitando insights e buscas de inquilinos exclusivas.

A partir dos dados coletados, a pesquisa SiiLA indica que empresas do setor de Transporte e Logística são as principais ocupantes de área de condomínios logísticos de todo o Brasil. “Este resultado muda conforme cada mercado analisado, mas, no geral, são empresas que atuam diretamente no transporte que mais demandam espaços logísticos”, afirma Giancarlo Nicastro.

Em segundo lugar estão as empresas com atuação no Varejo. “Este é outro setor promissor, que cresceu rapidamente nos últimos anos e deve continuar se expandindo, já que cada vez mais as varejistas buscam atender os consumidores com rapidez e eficiência”, completa o executivo.
O raking nacional de ocupantes de condomínios logísticos continua com empresas com atuação no setor de Alimentos, Bebidas e Fumo (3º lugar), Veículos e Peças (4º lugar) e Internet (5º lugar).

Crédito: Divulgação
Fonte: Siila Brasil

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar