Indústria Imobiliária

Petinelli é a primeira empresa brasileira a ganhar o Leadership Awards 2019, nos Estados Unidos

A Petinelli é a primeira empresa brasileira a ganhar o prêmio Leadership Awards 2019 do USGBC (U.S. Green Building Council), órgão internacional responsável pela certificação de empreendimentos sustentáveis ao redor do mundo, na categoria de projetos que demonstraram excelência em construções sustentáveis.

 

A empresa de consultoria e engenharia em sustentabilidade recebeu o prêmio nesta última quarta-feira (20/11), em Atlanta, Estados Unidos, durante a Greenbuild International Conference and Expo 2019.

O Leadership Awards é conhecido como o “Oscar do Greenbuilding”, evento promovido anualmente pelo USGBC, que visa a reconhecer os indivíduos e organizações de destaque na vanguarda da construção sustentável no mundo. O escritório da Petinelli em Curitiba foi premiado por se tratar do 1º empreendimento com certificação LEED Zero Energy do mundo, gerando 100% da energia que precisa para a sua operação na própria edificação.

“Cada um desses premiados assumiu compromissos para melhorar nosso mundo através do poder da construção sustentável. Suas ações são uma inspiração para todos nós e demonstram como nossos esforços coletivos podem levar a mudanças significativas que nos aproximam de nossa visão de edifícios, comunidades e cidades que regeneram e sustentam a saúde e a vitalidade da vida para a atual e as futuras gerações”, comenta o presidente do USGBC, Mahesh Ramanujam.

Para o CEO da Petinelli, Guido Petinelli, além de colocar o Brasil no mapa das edificações autossuficientes, o prêmio é o reconhecimento de uma jornada que já dura uma década. “Comecei minha carreira profissional trabalhando para o World GBC. Era inimaginável que estaria, dez anos depois, literalmente escrevendo a história dos edifícios autossuficientes. Edifícios como o escritório da Petinelli em Curitiba redefinem o possível. Provam para o mercado que a sustentabilidade é economicamente viável e está ao alcance dos brasileiros. Estamos extremamente orgulhosos com o reconhecimento do USGBC”, comenta.

O escritório da Petinelli tem 400 m² e está localizado no Rebouças, antiga área industrial de Curitiba, hoje zona de abrangência do Vale do Pinhão. A edificação foi certificada LEED Zero Energy em dezembro de 2018, tornando-se o 1º empreendimento do mundo a receber essa chancela internacional. O local era um antigo barracão industrial da década de 1980 que foi totalmente reestruturado para se tornar uma edificação com eficiência energética, processo que levou três anos.

O projeto contou com financiamento da Fomento Paraná. “A instituição criou uma linha específica para incentivar a geração de energia distribuída por pequenas empresas e fomos a primeira delas a tomar esse empréstimo. O projeto é fluxo de caixa positivo desde o primeiro dia e, no nosso caso, o investimento se pagará em pouco menos de cinco anos”, revela Guido. A Petinelli também tem sedes em Balneário Camboriú (SC) e Porto Alegre (RS).

Autossuficiência em energia – O caminho para se tornar o primeiro empreendimento LEED Zero Energy do mundo exigiu planejamento. “Eficiência energética e autossuficiência caminham juntos. A única maneira de viabilizar economicamente o conceito zero energia é reduzindo a necessidade de investimento em geração local. Ou seja, quanto maior a eficiência e menor o consumo, mais fácil e barato é produzir energia. Cientes disso, e desafiados a levar essa eficiência ao limite, decidimos tornar nosso escritório em Curitiba um ‘laboratório vivo’ para desenvolver e testar conceitos e tecnologias que pudessem, futuramente, serem replicados para nossos clientes”, conta Guido.

A primeira solução adotada foi a aplicação de isolamento térmico no telhado, reduzindo o ganho de calor e melhorando o conforto térmico interno, o que significou menor uso do ar-condicionado. Também se optou pela iluminação indireta, usando luminárias LED com alta eficiência (140 lm/W), do tipo highbay, que foram instaladas em treliças existentes e viradas para cima. “A luz reflete no forro branco e é distribuída de forma difusa pelo ambiente. Essa iluminação indireta cria um ambiente extremamente confortável para os ocupantes”, explica Guido.

A sede teve as janelas trocadas para melhorar a estanqueidade e evitar o aquecimento. Para controlar o ofuscamento, foram instaladas “bandejas” de luz de tecido tensionado. “O tecido reflete a luz e também deixa parte dela passar de forma difusa. Cria um efeito espetacular no espaço, além de contribuir para a redução do consumo de energia”, observa Guido.

Ainda no telhado, foi instalado um painel fotovoltaico de 90 m², com 15kW de potência. Esse sistema produz energia suficiente para atender toda a demanda de consumo do escritório e ainda gerar excedente, que é destinado à rede pública, gerando créditos na fatura da conta de luz para a empresa, mesmo com a baixa insolação registrada em Curitiba.

Todo o sistema de iluminação do escritório da Petinelli em Curitiba é dimerizável e controlado por foto sensores que medem o nível de luminosidade no ambiente e, automaticamente, ajustam a potência das luminárias. As persianas motorizadas e automatizadas garantem que a incidência direta solar nunca incomode os ocupantes. “O sistema de iluminação de todo o escritório é eficiente, da concepção ao dimensionamento, especificação de equipamentos e controles e automação”, destaca Guido.

Os aparelhos de ar-condicionado da sede da Petinelli em Curitiba também são eficientes. O sistema de renovação de ar é acionado por sensor de presença e controlado por sensores de CO2. O sistema tipo VRF, de três vias, assegura que os ocupantes sempre estarão confortáveis. “Além de muito eficiente, ele está integrado à automação e sensores de presença habilitam o sistema. Dessa forma, o ar-condicionado e a iluminação nunca são esquecidos ligados”, conta o CEO da Petinelli.

A empresa também buscou a eficiência dos equipamentos de trabalho, principalmente computadores. “Optamos por notebooks em vez de desktops e utilizamos monitores com tela de LED. Virtualizamos nosso servidor e, há mais de seis anos, alocamos todos os nossos documentos em nuvem.  Os três escritórios da Petinelli são conectados e colaboram na execução de projetos, sem a necessidade de servidores locais”, relata Guido.

Rafael Sabetzki (Petinelli); Guido Petinelli (CEO Petinelli Inc); Mahesh Ramanujam (CEO U.S. Green Building Council); John Chadwick (Discovery Elementary School); Matt Bell (Partner Entegrity); Chris Ladner (Partner Entegrity). Crédito: Moshe Zusma.

Certificação – Além de ser o primeiro empreendimento LEED Zero Energy do mundo, o escritório da Petinelli em Curitiba é o primeiro edifício brasileiro certificado LEED Platinum usando a ferramenta ARC. A sede da empresa em Balneário Camboriú (SC) destaca-se por ter a 3ª maior pontuação LEED Platinum do mundo (104 pontos) e o escritório da Petinelli em Porto Alegre (RS) é o primeiro projeto certificado LEED v4 nível Platinum no Brasil.

A Petinelli conta ainda com a certificação LEED Proven Provider, concedida pelo USGBC às organizações que enviam grande volume de projetos e que comprovam a competência e a excelência no processo de documentação encaminhada. O CEO da empresa, Guido Petinelli, é reconhecido pelo USGBC com a distinção “LEED Fellow”, honraria que reconhece profissionais de contribuição extraordinária para o avanço de construções sustentáveis no mundo.

      Crédito: Lex Kozlik.                 Fonte: MEmilia Comunicação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar