Eventos

CBIC apresenta pesquisa exclusiva sobre obras paralisadas do PAC

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apresentou na última quarta-feira (10/04), em Brasília, durante o seminário Paralisação e Retomada de Obras de Infraestrutura no Brasil v No evento, a entidade abordou a importância da retomada das obras para os municípios, além de mecanismos que possibilitam o seu destravamento. “A retomada dessas obras é um dos pontos mais importantes neste momento, pois elas poderão representar geração imediata de empregos”, destacou o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

A pesquisa foi apresentada por Marcos Kahtalian, sócio-diretor da BRAIN e seu desdobramento foi debatido durante os dois painéis do seminário. Realizado pela CBIC, com a correalização do Senai Nacional e apoio da Ademi-DF, Sinduscon-DF, Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e Asbraco.

Cerca de 1.400 obras de infraestrutura do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) estão paradas no Brasil, segundo a Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), o Senai e a consultoria Brain.
Quatro em cada dez projetos estão parados devido a pendências de engenharia, como imprevistos na implantação. Na sequência aparecem pendências operacionais (22%) e de licitação (15,4%).
A maior parte dos empreendimentos inacabados está nas regiões Sudeste e Nordeste.
O segmento de saneamento básico é o que tem mais trabalhos interrompidos: são 646 no país.

A retomada de projetos paralisados é uma das principais bandeiras do setor de infraestrutura para o reaquecimento do mercado de construção civil e para a criação de empregos.

“Por meio do PPI/Segov, procuramos dar encaminhamento à retomada de obras de infraestrutura no Brasil. São desafios que serão tratados na Secretaria de Obras Estratégicas do PPI este ano.” Essa afirmação foi feita pelo Secretário Especial do #PPI, Adalberto Vasconcelos durante o seminário Paralisação e Retomada de Obras de Infraestrutura no Brasil.
Adalberto Vasconcelos avaliou que este é o momento exato do governo para colocar essa pauta na agenda: retomada de obras de infraestrutura no Brasil. “Sabemos que existem grandes desafios em termos de obras paralisadas.” Segundo o levantamento, um total de 4.669 obras que integravam o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estavam paralisadas em junho de 2018.

Novas atribuições

Durante o evento, o Secretário Adalberto falou sobre as atribuições do PPI no governo de Jair Bolsonaro. As novas Secretarias irão complementar o trabalho realizado pelo PPI e ajudarão a priorizar grandes, médios e pequenos projetos (municípios) que estão dentro do programa. “Vamos qualificar uma política de apoio a subnacionais”, disse Adalberto Vasconcelos.

Crédito: Divulgação
Fonte: Brain

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar