Artigos

Especialista sugere dicas para comprar imóveis em leilões

Henri Zylberstajn, leiloeiro da SOLD, aponta vantagens e cuidados da modalidade

 

Comprar imóveis em leilões tem se consolidado como uma forma de economizar na hora de realizar o sonho da casa própria ou até mesmo uma opção para investir em um negócio. Com descontos que ultrapassam 50%, as unidades residenciais e comerciais são oferecidas em pregões online. O especialista Henri Zylberstajn, da leiloeira Sold, explica as etapas do processo e sugere dicas para quem deseja começar no universo dos lances:

Tipos de leilões de imóveis:

Existem três tipos de leilões nessa modalidade: por falta de pagamento das parcelas de financiamentos, que são extrajudiciais, feitos pelos credores, e quem perde o imóvel são pessoas ou empresas; os leilões de estoque ou patrimônio, que também são extrajudiciais, feitos por pessoas físicas ou empresas que querem vender imóveis para obter liquidez; e os leilões judiciais, determinados por juízes em processos judiciais para o pagamento de alguma dívida. As mais comuns são dívidas de condomínio, impostos ou da Justiça do Trabalho.

Público-alvo dos leilões:

Henri conta que os compradores vão desde investidores até consumidores finais que estão em busca de boas oportunidades. Ou seja, vale tanto para pessoa física quanto para jurídicas. “Com o passar dos anos, houve uma democratização do acesso e do interesse em leilões de imóveis, incluindo a desmistificação de questões ligadas a esses, fazendo com que usuários finais passassem a participar com muito mais frequência dos pregões”, diz.

Descontos representativos:

Normalmente, os pagamentos dos imóveis em leilões são à vista, mas há opções de parcelamento e até de financiamento em 420 meses, com descontos que podem chegar a 80% sobre o valor original do imóvel.

Entretanto, é preciso ter ciência que, além do valor do imóvel, haverá a comissão do leiloeiro (5%) e as despesas de documentação. Também é preciso observar se há alguma dívida pendente e às condições de pagamento.

Há riscos?

Como qualquer outro tipo de leilão, é essencial a leitura do edital. Não apenas para quem vai comprar imóveis, mas para todas as modalidades. É no documento que constam todas as informações referentes ao leilão, visitas, entre outras. O comprador estando informado sobre a característica do leilão e do produto a ser vendido, a aquisição se torna simples e transparente.

Crédito: Divulgação
Fonte: Dona Comunicação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar