Artigos

Adaptação é o segredo para se sobressair no ambiente de trabalho

Consultor dá dicas de como a resiliência é importante no posicionamento de um bom profissional e em sua carreira

 

Sobressair-se e até mesmo manter-se no mercado de trabalho hoje em dia não é tarefa fácil. Novos profissionais a cada dia, novas atualizações, mudanças, chefes difíceis, colegas de trabalho que ‘puxam tapete’ ou só querem competir e galgar degraus cada vez maiores profissionalmente. Bem-vindo à maioria dos ambientes de trabalho do mundo corporativo. O que resta aos profissionais é saber sobreviver e, mais que isso, sobressair-se neste meio. Para  o consultor de carreira da ESIC Internacional, Alexandre Weiler, tudo é uma questão de escolha: as pessoas podem optar por  fazerem o que é bom para elas e também para as companhias. Weiler dá dicas importantes de como agir profissionalmente e se sobressair:

– Sempre temos a opção de escolher

Por mais complicado que seja o ambiente de trabalho, os chefes, os colegas, podemos escolher como agimos. É preciso saber o que queremos e o que precisamos naquele momento. Diferente de decisões, nossas escolhas também são importantes e devemos escolher como queremos agir.

– Liderança equilibrada e com foco em resultados

Hoje em dia não existe mais a premissa de que “chefe não se mistura” ou ainda não pode ser próximo ou amigável. A liderança deve ser focada principalmente em resultados. Devemos lembrar ainda a diferença entre líder e chefe. Até chefes ruins podem ser úteis .

– Competição é saudável

Em qualquer ambiente de trabalho, por mais unido e engajado que seja, sempre há a competição e ela deve ser vista como saudável. O líder sempre precisará escolher alguém para uma tarefa especial, mais desafiadora ou ainda para uma promoção, então seja aquele a ser escolhido, e não o que reclama que há competição na empresa.

– Adapte-se ao que não consegue ou não pode mudar

A reclamação continuada, a resistência a atividades delegadas sem motivos sólidos e a pouca vontade de se adaptar são vistas de forma muito negativa hoje e depõem contra sua marca pessoal. As companhias têm culturas e modelos de trabalho diferentes e mudar isso é bastante difícil. É mais certo que a pessoa seja demitida antes de conseguir mudar

– Tempo de empresa não tem mais tanta importância

Nos modelos de gestão atuais, o “tempo de casa” de um colaborador já não tem mais tanto valor assim como antigamente. Hoje, as escolhas, sejam para promoção ou demissão, são feitas pelo profissionalismo, resultados gerados, comprometimento, diferenciais competitivos agregados e outros fatores que particularmente cada profissão exige, como atualização frequente, disponibilidade para o trabalho, etc.

“Darwin já dizia que “no mundo natural, as espécies ou se adaptam, ou perecem”. Curiosamente no mercado isso se aplica também  a empresas e negócios; então porque seria diferente no mercado de trabalho? Em mais de 15 anos acompanhando negócios e carreiras, esta tem sido a regra e no momento atual, graças a tecnologia, esse processo tem se mostrado ainda mais presente e acelerado”, afirma Weiler.

 

Sobre a ESIC:
A ESIC é uma Business School Internacional especializada em Gestão de Negócios e  Marketing. Com mais de 50 anos de experiência, possui matriz em Madrid e Barcelona, 10 campus na Europa, campus brasileiro em Curitiba, acordos e convênios nos 5 continentes, especialmente E.U.A., Índia e China. A instituição atua em oito áreas: Graduação, Pós-Graduação (Master e MBA), Executive Education (cursos avançados e sob medida para empresas e formação in company), Módulos e Missões Empresariais Internacionais, ESIC Idiomas (Escola de idiomas Internacional), Colégio Internacional, Simuladores/Competições Empresariais Globais e ESIC Editora (com tradição em publicações renomadas, atualizadas e especializadas em Gestão de Negócios e Marketing). Para garantir respaldo internacional aos certificados de seus alunos, a ESIC está entre o seleto grupo que segue os padrões do Executive MBA Council (Conselho Internacional de MBAs), é membro da EFMD (European Foundation for Management Development), AACSB (Associationto Advance Collegiate Schools of Business of USA), AMBA (International Association of MBAs) e CLADEA (ConsejoLatinoamericano de Escuelas de Administración).

Crédito: Divulgação
Fonte: Trio Comunicação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar